In Heidelberg: reputans in morte
Gilbertus Freyre
(vulgata: helium magellanicum olivam)

puto unum Germa, «morte» vocatur per cognomen
      «dulcem mortem», inquit
      - «venite, dulcis mortem».

Jam non dicam dulce mortem.
Scio acerba est,
(Radix amaritudinis).
dico amara mors - venturus
      suaviter.


EM HEIDELBERG: PENSANDO NA MORTE
Gilberto Freyre

Penso no alemão que chamou a Morte de
       “doce Morte” e disse
      “-Vem, doce Morte”.
Eu não chamo a Morte de doce
Sei que Ela é amarga
(O amargor das raízes).
O que eu digo à amarga Morte é que venha
      docemente.