Verbum, quod effugit
iohannes maimoni
(accommodatio: helium magellanicum olivam)

Puritatem fuga est: et disputatio humorem
fremitum inconsueta et obductionis.

epistulas congregati in nocte,
Et hercule involucro excidet.
et tacent quæstiones
quædam explicatio propriæ memoria.

languor de navis
obediendi
paruerunt mensuram laterum et dies ejus.

quæsivit emotio aut palpitatio de scripto.
utile paradiso,
scripta in damnationem
scissa horizon
cuius evidentiam sermonem sine fertilitatis.

in catena de lyricis contemplationis,
non indagari in tenebris.
et paulo rima scribendi.
millennial fenestra.
scribant anxius
in incorporate
(dulcedo in numisma fractus)
pertemptant de non articulata
interrogationes inops dicendi.

cellis suspensa iuvenci.
declines rei.
metamorphosis in limine fractio
erat plenitudo æquinoctio
diaphaneitas dum memoria.
est indifferens substantia de carmine
dilatationem nimia loquendi planeque;
architectura quietam:

Et restricta fuit questio ad active lingua luceant
inter expressions quasi atrophica.


A palavra e seu vôo
João Maimona
in: "Lugar e origem da beleza". Luanda: Kilombelombe, 2003, p. 42-43

a pureza do vôo: a humidade da conversa
e o ruído inhabituel da escuridão.

as cartas que a noite reunia não possuíam
invólucro. interrogações mudas e o
desdobramento da memória. a fadiga
do barco apenas obedecia ao dia
e seus tijolos. a emoção procurava
a palpitação da escrita. o paraíso útil,
a desenhada frase e o dilacerado horizonte
esclarecem a magra fertilidade da conversa.

ao longo da lírica cadeia contemplativa
não havia percepções para a escuridão.
e instantes para a fissura da escrita.
janela milenária.
o horizonte da escrita preocupava-se
em incorporar na doçura da medalha
fraccionada a emoção da inarticulação
de interrogações mudas.

inclinadas células. o declínio da amostra
figurada. contra a ruptura do limiar da
metamorfose estava a plenitude do
equinócio oferecendo a transparência
da memória. a indiferente substância
das músicas na excessiva dilatação
da lucidez e silenciosa arquitectura:

e a língua activa limitava-se
a brilhar entre expressões atrofiadas.

https://www.lyrikline.org/en/poems/idade-das-palavras-5531#.WTtltsbOq9Y