Propositum capiunt Tartara, facta Polus
Hélio Magalhães de Oliveira
(helium magellanicum olivam)

Eu não havia encontrado na Internet uma explicação simples para entender a tradução de
Propositum capiunt Tartara, facta Polus -- De boas intenções o inferno está calçado*.

Pelo que consegui reconhecer, a referência pode ser à Titanomaquia, pois Polus é o nome romano grego para o Titã Céos (Κοιος). Na mitologia grega, Titanomaquia foi a guerra entre os titãs, liderados por Cronos, contra os deuses olímpicos, liderados por Zeus, que definiria o domínio do universo. O poeta grego Hesíodo, que viveu no século 7 a.C., foi um dos principais autores da Antiguidade a narrar o surgimento dos titãs, numa obra clássica chamada Teogonia. O Tártaro, por sua vez, na mitologia grega, é personificado por um dos deuses primordiais, nascidos a partir do Caos. Mas na Ilíada, de Homero, representa-se este mitológico Tártaro como prisão subterrânea 'tão abaixo do Hades quanto a terra é do céu', onde foram aprisionados os deuses inferiores (Cronos e outros titãs). Essencialmente, o Tártaro é o local onde o crime encontra seu castigo. Note que os seres humanos são lançados no submundo Hades que corresponde ao inferno. De um modo simplificado, o Tártaro poderia ser também traduzido como inferno (na falta de equivalente, pois este seria meramente o Hades). Na mitologia romana, o Tártaro é quase sempre reconhecido como o lugar para onde são enviados os pecadores. Virgílio o descreve na Eneida (livro VI) como um lugar gigantesco, rodeado pelo rio de fogo Flegetonte, cercado por tripla muralha que impede a fuga dos pecadores.

Assim, uma possível tradução mais próxima do verbatim seria (mais fiel, mas de explicação mais rebuscada, de alcance mais limitado):
             [o propósito de conquistar o inferno, gerou Polus].
Por qual razão não se recorreria a Cronos?
A escolha de Polus provavelmente se deu por ele não ter papel ativo na mitologia (figura menor), dando um viés de crítica:
aos que querem muito (plenos de intenções) e não são capazes ou não conseguem realizar seus intentos.

De uma pretensa 'boa/pura/arrojada/ousada' intenção de cada dos titãs, findou o Tártaro lotado por todos deles, enviados por Zeus.
Eis aí uma explicação talvez plausível para a tradução useira e vezeira...
(preferiu-se adotar uma versão com boa similaridade, mas de compreensão direta no léxico).

NOTA AO LEITOR
Esta interpretação é absolutamente pessoal e não há nenhum indício ou literatura que a suporte de forma academica.
Trata-se tão somente de compartilhar uma possibilidade...

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

*A versão do provérbio usado na língua portuguesa é mais próxima àquela de St Bernard of Clairvaux (c.1150):
"L'enfer est plein de bonnes volontés ou désirs."
(The road to hell is paved with good intentions); (L'inferno è pieno di buone intenzioni, il cielo di fatti).