Malorum
marius quintanam

(accommodatæ: helium magellanicum olivam)


Miseriæ nostræ satis.
Quod nemo sit in minima crucis.
Sicut quod malum est in Sina situ,
More ... multum nocere nostri illinendum consulit.


Dos nossos males
Mario Quintana

A nós bastem nossos próprios ais,
Que a ninguém sua cruz é pequenina.
Por pior que seja a situação da China,
Os nossos calos doem muito mais...


------------------

de ornasse videatur
marius quintanam

(accommodatæ: helium magellanicum olivam)


Anima nostra inexplicabilia.
Magis quam complacentia dignus vexo.
nemo bonum est, ut putas,
Et quod malum non est quod is vultus.


Da mediocridade
Mario Quintana

Nossa alma incapaz e pequenina
Mais complacências que irrisão merece.
Se ninguém é tão bom quanto imagina,
Também não é tão mau como parece.